Buscar
  • topcar44

Dicas essenciais sobre Manutenção Preventiva

A manutenção preventiva serve para corrigir erros antes que eles aconteçam, o que auxilia na redução de custos e colabora para que manutenções futuras sejam menos complexas.


Separamos uma listagem com os problemas mais comuns que os motoristas encontram em seus carros. Descubra com a gente como você pode ajudar seu carro a ter uma vida mais longa e econômica.


1. Freios

Os discos de freios, as pastilhas, os tambores e demais peças do sistema de frenagem devem ser revisados a cada 10 mil quilômetros rodados.

Caso o veículo utilize o sistema de freios ABS, é necessário observar a parte eletrônica, certificando-se de que todos os sensores e componentes estão em bom estado de conservação, funcionando corretamente.


2. Óleo

É preciso trocar o óleo lubrificante e o filtro do óleo conforme os períodos definidos pelas montadoras de veículos, que geralmente é de seis meses ou a cada 10 mil quilômetros percorridos.

Caso essa troca não seja realizada, podem acontecer muitos danos ao motor, o que certamente vai resultar em prejuízos financeiros.


3: Velas de ignição

Elas são responsáveis pela movimentação do carro, e se estiver em más condições acabará aumentando o gasto de combustível e dificultar a partida – além de apresentar a marcha lenta desregulada. Ao sinal de quaisquer desses sintomas, vale pensar na troca das velas.

A recomendação do fabricante é que as velas de ignição sejam trocadas a cada 20 a 30 mil quilômetros; já para carros turbinados, vale fazer a manutenção a cada 10 mil quilômetros.


4: Pneus

Todo mundo sabe que os pneus “carecas” são um perigo. Em dias de chuva, principalmente, podem causar acidentes. Existe até legislação para evitar que os carros rodem com pneus neste estado. Por isso, as ranhuras existentes nos pneus novos são essenciais para garantir segurança. Verifique sempre a altura dessas ranhuras.


5: Correias do Motor

A mais “famosa” delas é a correia dentada, que deve ser vistoriada a cada seis meses. Isso porque, caso arrebente, o carro pode parar de andar, e o prejuízo é alto.


6: Direção

É preciso manter o alinhamento da direção em dia. Geralmente, este procedimento é realizado juntamente com o balanceamento e o rodízio dos pneus. Se o volante está mais duro que o normal, pode ser um sinal que a direção está desalinhada. Outro indício é quando, ao dirigir e tirar a mão do volante em uma reta, o carro começa a ir para um dos lados.


Passe na Top Car mais próxima de você e faça manutenção preventiva no seu veículo.





7 visualizações0 comentário